quinta-feira, 13 de outubro de 2016

quinta-feira, 13 de outubro de 2016
4003177010160790016
Da neve ao mar: confira as principais atrações do Chile
http://www.ulige.com.br/2016/10/da-neve-ao-mar-confira-as-principais.html

Conheça um pouco desse incrível país 
O Chile tem uma localização privilegiada, entre o oceano Pacífico e a cordilheira dos Andes. Com isso, suas atrações são inúmeras e extremas: da neve ao mar. Nós da equipe Ulige estivemos por lá em agosto de 2016 e temos dicas valiosas para quem quer conhecer esse estreito e comprido país.


Santiago

Nossa trip começou pela capital chilena, Santiago. Uma cidade moderna, bem estruturada e incrivelmente plana. À beira da cordilheira, Santiago tem inúmeros bares, bairros tradicionais e modernos, museus, galerias de arte e diversas praças, há muito que fazer por lá.
Entre as atrações imperdíveis estão: o passeio pelo centro, um misto de história e tecnologia; o Mercado Central, onde é possível encontrar peixes e frutos do mar que nós, brasileiros, não vemos todo dia, como o monstruoso King Crab; a Plaza de Armas e o Palacio de La Moneda; o charmoso bairro Lastarria, cuja noite é badalada, com vários bares e galerias de arte; o Giratorio, o restaurante mais conhecido de Santiago, com estrutura giratória no topo de um dos maiores edifícios da cidade que proporciona uma vista incrível; o Patio Bellavista, um boulevard recheado de bares e restaurantes, com muita música e galerias de arte a céu aberto, situado na rua da Universidade do Chile, por isso, além do Patio, há diversas opções de barzinhos mais em conta no bairro Bellavista; e, por fim, o mirante Sky Costanera, localizado no maior edifício da América Latina, lá do alto você consegue ver Santiago por uma vista privilegiada, em 360 graus, que pode ser guiada por um brasileiro para facilitar o entendimento de quem não sabe falar espanhol ou inglês (aliás no Chile é bem difícil ouvir outra língua a não ser a local).

Vista do alto do Sky Costanera

Patio Bellavista

Há ainda os mirantes Cerro Santa Lucía, que fica bem no centro de Santiago, e Cerro de San Cristobal, que tem uma vista incrível do seu topo, para subir nele basta pegar um bondinho ou ir a pé (a caminhada para subir dura em torno de 1h30, dependendo do seu pique), está localizado dentro do Parque Metropolitano de Santiago, com várias opções de lazer junto à natureza, inclusive um parque para cachorros.

Vista de Santiago a partir do Cerro Santa Lucía

Valle Nevado/Farellones

A 46 quilômetros de Santiago encontra-se a maior e mais famosa estação de esqui da América Latina, o Valle Nevado. Para quem curte esportes de inverno é um prato cheio! Bem estruturado, com vários hotéis e uma vista única, o Valle Nevado é parada obrigatória. Entretanto, os custos são elevados, mas, no fim, vale muito a pena, ainda mais se você nunca viu neve.

Estação de esqui em Valle Nevado

Já Farellones fica um pouco antes do Valle Nevado e possui um ótimo restaurante para almoço. Com diversas opções, o local é bem mais em conta que a estação mais famosa.

A melhor opção para subir até o topo da montanha para descê-la de esqui ou snowboard é o teleférico

Uma opção para quem ainda não quer se arriscar no esqui ou snowboard é alugar um trenó e ficar brincando na neve em paradas antes dessas estações.

No Valle Nevado, os hotéis ficam à margem das montanhas; a vista é incrível!

Cajón del Maipo

Cajón del Maipo é um dos passeios mais incríveis que fizemos. Para chegar ao local, passamos por diversos cânions e cachoeiras surreais; por ter diversos terremotos no Chile, os cânions vão “saindo” do lugar, e é possível ver suas novas formas bem de perto, pois a estrada é no meio das cordilheiras. No fim da estrada, chegamos a um lago rodeado pelas cordilheiras cobertas de neve, não há palavras para descrever o quanto é lindo e de tirar o fôlego.

Cajón del Maipo é simplesmente surreal

O único “porém” é que se trata de um dos passeios mais caros de Santiago, o ideal é alugar um carro e seguir o GPS (para se ter uma ideia, o passeio custa mais de 250 reais por pessoa).


Valparaíso

Como toda cidade portuária, Valparaíso é caótica, cheia de morros, bem diferente de Santiago. Para subir e descer as inúmeras ladeiras, a cidade está cheia de ascensores, uns elevadores bizarros mas eficientes.

Valparaíso vista de cima

Entre os passeios imperdíveis de Valparaíso estão: La Sebastiana, a casa do poeta Pablo Neruda; o Cerro Concepción, de onde é possível ter uma ampla vista da cidade e fazer umas comprinhas nas tendas que há por lá; e a histórica Plaza Sotomayor, localizada em frente ao porto.

Plaza Sotomayor


La Sebastiana


Vinã del Mar

No mesmo dia é possível ir de Valparaíso a Viña del Mar, basta pegar um metrô de superfície. A encantadora Viña del Mar está localizada às margens do Pacífico e foi cidade-sede da Copa do Mundo de 1962; com isso, ganhou da Suíça o Relógio de Flores, um marco da cidade criado especialmente para a Copa.

O mundialmente conhecido Relógio de Flores

Em frente ao relógio está a Playa Caleta Abarca, que quando visitamos, por ser inverno, estava vazia e tranquila, mas incrivelmente bela e gelada.

Playa Caleta Abarca

Caminhando por sua orla chega-se à Avenida Peru, uma das principais da cidade; nela é possível parar em algum restaurante de frente para o mar e apreciar o lindo pôr-do-sol. Em Viña del Mar ainda é possível ver de perto um Moai autêntico, diretamente da Ilha de Páscoa.

Vista da Avenida Peru

Moai

Vinícolas

Não é novidade que o Chile é famoso por seus vinhos. Há inúmeras vinícolas por lá. Resolvemos conhecer a Concha y Toro, uma boa vinícola, mas muito voltada para o turismo. O passeio te leva aos campos de vinhedo e aos locais de fabricação e armazenamento do vinho, inclusive do conceituado Casillero del Diablo, com toda lenda narrada pelo guia. Lá ainda é possível almoçar uma boa comida e desfrutar dos vinhos da vinícola no Wine Bar. Quanto ao preço, salgado, como tudo no Chile, mas não há como sair de lá sem carregar umas sacolas...

Vinícola Concha y Toro

Culinária

Não há como ir ao Chile e não experimentar as famosas empanadas chilenas. Com recheios diversos, sendo o tradicional de carne, as empanadas se parecem bastante com o nosso pastel de feira, porém com mais massa. Em alguns dos inúmeros cafés e restaurantes espalhados pelo país é possível encontrar empanadas assadas, até mais saborosas que as convencionais, que são fritas.

Empanada de queso y cerveza Del Puerto, a melhor pedida!

Também é possível desfrutar do Completo em qualquer esquina, um tipo de cachorro-quente com abacate, que com vinagrete acaba se transformando em uma guacamole; o mais bacana dos carrinhos de lanches é que você tem diversas opções de complementos e molhos à vontade. Nos bares, a melhor pedida é uma porção de sopaipillas com molho salsa, uns bolinhos fritos deliciosos à base de abóbora. Já nos restaurantes tradicionais, frutos do mar e peixes do oceano Pacífico são a melhor pedida.
No mais, não deixe de provar o famoso Pisco Sour, a “caipirinha dos chilenos”, as cervejas artesanais locais, como a Del Puerto, fabricada em Valparaíso, e o drink Terremoto, feito com vinho barato, groselha e sorvete de abacaxi.
Lembre-se de que NÃO é permitido beber nenhum tipo de bebida alcoólica na rua, você pode ser preso caso isso aconteça.

Últimas dicas

Certifique-se da previsão do tempo local antes de fazer as malas; as estações do ano são bem marcadas no Chile. Em Santiago, por exemplo, o inverno é bem rigoroso, com temperaturas que variam de 10 °C a 25 °C, enquanto no verão as temperaturas podem chegar aos 35 °C.
Para andar pela cidade utilize sempre transporte público; o metrô, além de ir para quase todos os pontos interessantes de Santiago e região, é rápido e bem em conta (você terá que comprar um cartão, o que possibilita a integração com o ônibus, caso precise).


Temos ainda muito a conhecer do Chile, como o deserto do Atacama, os vulcões e, por que não, a ilha de Páscoa. Em breve!



https://www.blogger.com/profile/14657032355176316743
ulige
2016-10-13T13:30:00-03:00
Maiara Monteiro Nathália Lippi Viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário