terça-feira, 8 de agosto de 2017

terça-feira, 8 de agosto de 2017
7027626429016881606
Onde estão os quadros mais famosos do mundo?
http://www.ulige.com.br/2017/08/onde-estao-os-quadros-mais-famosos-do.html

Você saberia dizer onde está a obras-prima “Guernica”, de Picasso?
Você saberia dizer onde estão as obras-primas “Guernica”, de Picasso, e “O Grito”, de Edvard Munch? Confira a seguir a lista de onde se encontram estas e outras preciosidades da arte.

“Moça com brinco de pérola”, Johannes Vermerr


Essa obra-prima de Vermeer, de 1665, da chamada Era de Ouro da Holanda, encontra-se atualmente no museu Mauristshuis, na cidade holandesa de Haia. 

“Guarnica”, Pablo Picasso 


Uma das obras mais famosas do século 20, a Guarnica, do talentoso Picasso, tem 3,48 metros de altura e 7,76 metros de largura e pode ser apreciada atualmente no Museu Reina Sofía, em Madri, na Espanha. 

“O grito”, Edvard Munch


A obra expressionista “O grito”, pintada pelo menos quatro vezes pelo artista norueguês Edvard Munch entre o fim do século 19 e a primeira década do século 20, está em exposição permanente na Galeria Nacional de Oslo, na Noruega; contudo, outras duas versões se encontram no Museu Munch, também na capital norueguesa. Já a quarta versão teria sido arrematada em um leilão por mais 119 milhões de dólares (em torno de 390 milhões de reais). 

“O beijo”, Gustav Klimt


Gustavo Klimt é um dos mais célebres artistas austríacos, e sua fama se deve à obra-prima “O beijo”, atualmente exposta na Galeria Belvedere da Áustria, na cidade de Viena.   

“A persistência da memória”, Salvador Dalí


A intrigante e surrealista obra-prima “A persistência da memória”, pintada por Salvador Dalí em 1931, faz parte do acervo do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque desde 1934.   

“As duas Fridas”, Frida Kahlo


O conjunto da obra de Frida Kahlo é repleto de autorretrados, dos quais se destaca “As duas Fridas”, uma obra instigante e, pode-se dizer, perturbadora, que pode ser vista no Museu de Arte Moderna da Cidade do México. 

“Marilyn Diptych”, Andy Warhol 


“Marilyn Diptych” é uma obra assinada pelo aclamado artista Andy Warhol e que hoje faz parte do acervo das galerias Tate, na Inglaterra.   

“Os amantes”, René Magritte 


“Os amantes” é um quadro de 1928 do pintor surrealista belga René Magritte. A intrigante obra pode ser apreciada também no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.   

“A ronda noturna”, Rembrandt van Rijn


O fascinante clássico “A ronda noturna”, pintado por um dos maiores pintores da história, o holandês Rembrandt van Rijn, está exposto no museu Rijksmuseum, em Amsterdã.  

“A noite estrelada”, Van Gogh 


“A noite estrelada”, de 1889, é por muitos considerada a obra-prima mais linda e célebre de Vincent Van Gogh e poder ser admirada no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.   

“Rosa e azul”, Pierre-Auguste Renoir 


A obra “Rosa e Azul”, pintada pelo francês Pierre-Auguste Renoir em 1881, está bem pertinho dos paulistanos, no Museu de Arte de São Paulo, o Masp

“Abaporu”, Tarsila do Amaral 


A icônica e mais valiosa pintura brasileira, “Abaporu”, pintada por Tarsila do Amaral em 1928, não está no Brasil, e sim na Argentina, no Museu de Arte Latino-americana de Buenos Aires, o Malba

“Medusa”, Caravaggio 


Entre as fantásticas pinturas de Caravaggio, “Medusa”, finalizada no fim do século 16, certamente é a mais famosa e pode ser vista hoje na famosa Galleria degli Uffizi, na cidade de Florença, Itália, que também exibe obras dos gênios Leornado da Vinci, Rafael Sanzio e Sandro Botticelli.   

“American gothic”, Grand Wood 


Um dos pintores mais famosos dos Estados Unidos, Grand Wood, pintou “American gothic” em 1930. A obra hoje pode ser admirada no museu Art Institute of Chicago, na cidade de Chicago.   

“O massacre dos inocentes”, Peter Paul Rubens 


Um dos mais famosos episódios do Novo Testamento fez o pintor flamengo Peter Paul Rubens produzir um quadro que choca (e impressiona com suas qualidades artísticas) o público que visita a Galeria de Arte de Ontário, em Toronto, no Canadá.   

“Impressão, nascer do sol”, Claude Monet 


Monet pintou “Impressão, nascer do sol” em 1870, sendo considerado um marco do impressionismo e um dos principais atrativos do Musée Marmottan Monet, em Paris, que reúne a maior coleção de obras do pintor no mundo. 

Fonte: Viagem e Turismo

https://www.blogger.com/profile/14657032355176316743
ulige
2017-08-08T13:00:00-03:00
Arte Museus Nathália Lippi Viagem Viagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário